Tecnicamente Falando

 

Publicações confirmam que o teste para o vírus zika da Euroimmun é o melhor no mercado

 

 

Após o desenvolvimento e comercialização do kit de Zika Vírus Elisa da Euroimmun, muitos laboratórios e centros de pesquisas passaram a utilizá-lo para ajudar a diagnosticar pacientes e elaborar os projetos de pesquisa. A Euroimmun é referência em diagnósticos e mais uma vez tem a excelência nas publicações com seu produto, mostrando eficácia e qualidade. Duas publicações realizadas, Virology Journal e Journal of Clinical Microbiology, atestaram a excelência, sensibilidade e qualidade do produto.

Os dados obtidos por Jeong et al. foram recentemente publicados no Virology Journal (Jeong YE, Cha GW, Cho JE, Lee EJ, Jee Y, Lee WJ, Viral and serological kinetics in Zika virus-infected patients in South Korea.. Virol J. 2017, 7 de abril; 14 (1): 70).

O objetivo do estudo foi analisar a cinética viral e sorológica em pacientes infectados com o vírus Zika (confirmado em RT-PCR). Para o estudo serológico foram utilizados 3 kits comerciais pelos pesquisadores: Zika Virus IgM Elisa kit (MyBioSource Inc., San Diego, CA, USA), Zika virus IgM/IgG Ab Rapid Test (Biocan Diagnostics Inc., Canada) e Anti- IgM/IgG Elisa de vírus Zika (Euroimmun, Alemanha).

Como resultado, os pesquisadores chegaram às seguintes conclusões:
1. “Não foram obtidos resultados positivos utilizando o kit Elisa Zika Virus IgM Elisa (MyBioSource Inc.) e o teste rápido Zika virus IgM/IgG Ab Rapid Test (Biocan Diagnostics Inc.). “Os dois kits eram inaceitáveis para o teste do vírus zika e exigem melhorias em termos de sensibilidade “.
2. “[…] e o Anti-Zika Virus IgM/IgG Elisa (Euroimmun) foram aceitáveis para testes laboratoriais de rotina para infecção por vírus zika”.

Já o estudo de Lustig et al. a sensibilidade da detecção e a cinética dos anticorpos zika IgM e IgG em viajantes após o retorno da viagem e infectados com zika foi investigada pelo Anti-Zika Vírus Elisa Euroimmun. A sensibilidade geral de IgM durante o primeiro mês de pós-sintomas foi de 79%, a mesma sensibilidade de IgG a partir do dia 8 após o início dos sintomas. A sensibilidade combinada de IgM e IgG foi 81% a partir do dia 1 e 88% a partir do dia 5 pós-sintomas.

Desta forma os autores concluíram que:

1. Os testes realizados da Euroimmun mostraram alta sensibilidade.
2. O novo método de Elisa baseado em NS1 demonstrou ser altamente específico com praticamente nenhuma reatividade cruzada com outros flavivírus.
3. O período de tempo de detecção dos anticorpos IgM sugere que o teste de NS1 IgM é útil apenas no primeiro mês após o início dos sintomas, enquanto que os anticorpos IgG devem ser testados pelo menos 8 dias de pós sintomas para permitir a máxima sensibilidade.
4. Ensaios combinados de anticorpos IgM e IgG para todas as amostras obtidas de pacientes suspeitos com zika com mais de 5 dias de pós sintomas têm uma taxa de detecção de 88% e, portanto, devem ser recomendados.

Ambos os estudos mostram claramente a influência do tempo de amostragem no resultado final. A fim de garantir a maior sensibilidade, a empresa sempre recomenda testar IgM e IgG em paralelo.

 

Fonte: LabNetwork 

 

 

 

Ir para a página Saúde em Dia